Pesquisa sobre cooperação internacional

Em 9 de dezembro de 2014, a Secretaria de Relações Internacionais enviou, através do Departamento de Gestão de Pessoas da UFES, um e-mail convidando todos os docentes da instituição a enviarem informações acerca de suas atividades de cooperação internacional. O objetivo do levantamento é mensurar esse tipo de atividade e discutir formas de apoio a essas cooperações. O formulário continha questões referentes ao nome do programa de pós-graduação com o qual o docente possui vínculo e aos dados da instituição com a qual o docente possui cooperação, além do nome do projeto de cooperação.

Foram recebidas 111 respostas em um período de 2 meses. A UFES possui, atualmente, 1.800 docentes. Do total de docentes participantes na pesquisa, 70% possui atividades de cooperação internacional e 76% está vinculado a um Programa de Pós-Graduação.

Analisando os dados por país de cooperação, o número total de países citados nessa amostra é 29. Desse total, 72% dos países possuem até 5 cooperações diferentes, sejam elas por instituições diferentes ou por diferentes projetos em uma mesma instituição. São eles:

Países com 1 cooperação: Bélgica, Dinamarca, Equador, Holanda, Hungria, Índia, Israel, Moçambique, Noruega e Suécia.

Países com 2 cooperações: África do Sul, Cabo Verde, China, Cuba, Uruguai.

Países com 3 cooperações: Austrália, Chile, Suíça.

Países com 4 cooperações: Canadá, Colômbia, México.

Os 28% países restantes concentram de 7 a 18 cooperações diferentes em um mesmo país, conforme números abaixo:

Países com 7 cooperações: Argentina.

Países com 9 cooperações: Alemanha, Itália.

Países com 11 cooperações: Reino Unido.

Países com 14 cooperações: Portugal.

Países com 16 cooperações: Espanha, Estados Unidos.

Países com 18 cooperações: França.

Apesar da expressiva variedade de países com os quais mantemos projetos de cooperação, nota-se a predominância do continente europeu e do hemisfério norte nos países que concentram um número maior de cooperações. A única exceção está representada pela Argentina.

O grande grupo de países com um número reduzido de cooperações é mais heterogêneo e está representado por países de todos os demais continentes e de variados níveis de desenvolvimento.

Ao analisar as instituições com as quais as cooperações estão acontecendo, nota-se que, das cooperações informadas, 63% não foram oficializadas através de um Acordo de Cooperação pela Secretaria de Relações Internacionais. É importante ressaltar que o levantamento acima foi feito a partir das respostas ao formulário enviado. Constatamos que, nem todas as cooperações oficializadas pela SRI constam no relatório de respostas da Pesquisa de Cooperação, portanto há cooperações já oficiais  que ainda serão contabilizadas com o aprimoramento e inclusão de novos dados. Por isso, solicitamos que os professores que tenham formas de cooperação com instituições estrangeiras (convênios, parcerias, etc.) e que ainda não tenham respondido ao formulário de pesquisa, respondam ao formulário de pesquisa que consta no endereço:

https://docs.google.com/forms/d/1Y0H4yUVMwlyg7Qa7f6wkRspDDGxuplvCTrK3EVm4554/viewform

O próximo passo, a partir destas informações, será reunir os professores que tenham formas de cooperação por região e por país para que possamos elaborar estratégias e ações que permitam alavancar os processos de cooperação e intercâmbio.

Anexo(s): 
Transparência Pública
Acesso à informação
Reuni

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910